Cinco atitudes para evitar no trabalho

Reclamar "de tudo e de todos" e agir sem cautela são alguns desses comportamentos, afirma especialista.

Empresas de todos os segmentos estão enfrentando dificuldades em meio a um cenário econômico complicado. Diante disso, algumas atitudes devem ser evitadas no ambiente de trabalho. Eni Santos, consultora em educação corporativa e professora do IBE-FGV, elencou cinco comportamentos que os trabalhadores devem abolir, sobretudo em tempos de crise.

A primeira sugestão é que o profissional para de reclamar "de tudo e de todos". De acordo com ela, funcionários que reclamam demais deixam o ambiente de trabalho pesado. "Às vezes, a empresa atrasa ou suspende algum benefício diante da dificuldade financeira. Mas não é a hora de reclamar disso, tem gente sem emprego por aí. Essas pessoas reclamam de tudo, geralmente são portadoras de más notícias e ficam marcadas por isso", afirmou Eni.

Não devemos nos desestabilizar e deixar cair o desempenho, principalmente se há risco iminente de cortes na empresa. É preciso fazer o possível.

De Eni Santos, professora e consultora em educação corporativa.


No segundo item da lista, a consultora destaca que o profissional deve evitar trabalhar com medo do que pode acontecer. "A preocupação diminui nosso foco no trabalho, faz a gente perder tempo e cometer erros, e isso é perigoso. Não devemos nos desestabilizar e deixar cair o desempenho, principalmente se há risco iminente de cortes na empresa. É preciso fazer o melhor possível", alertou.

Assim como o trabalho deve ser feito com cautela, a tomada de decisões também requer cuidado, conforme o terceiro item da lista da professora. Ela diz que o momento não é indicado para mudar de emprego. "Isso só deve ser feito se a pessoa tiver muita certeza que vai dar certo, caso contrário, é melhor aguardar", sugeriu.

O quarto ponto destacado pela especialista é que o trabalhador não deve ficar estagnado no trabalho. "As empresas precisarão, ainda mais, de pessoas positivas, facilitadoras, comprometidas e flexíveis às mudanças necessárias". De acordo com Eni, essas atitudes farão as pessoas serem lembradas positivamente quando a crise passar. "Funcionários que fazem a diferença e tomam atitudes não são esquecidos", disse.

Atualização

Ainda sobre o fato de ficar estagnado, a professora reforça na quinta atitude a ser evitada o fato de alguns profissionais descuidarem da carreira em momentos de crise, deixando de lado o investimento de si mesmos. "É importante continuar se atualizando. Deixar de se aprimorar é perigoso. E se me demitem? Preciso estar bem capacitado para conseguir uma recolocação o mais rápido possível", afirmou.

A professora destaca que essas atitudes deveriam ser evitadas sempre, mas principalmente agora, no período de crise. "Essas medidas não evitam uma demissão se ela tiver de acontecer, mas fazem o nome do profissional demorar mais para surgir em uma possível lista de dispensas", ressaltou Eni.

Últimos Artigos

Avenida Brasil, 1500
Ed. Torre New York, sala 201
Americana/SP | 13465-770
19 99781-7984 | 19 3461-0143


eni@enisantos.com.br

©
Warning: date() expects at least 1 parameter, 0 given in /home/enisantos/www/templates/neticombrasil/index.php on line 236
- Eni Santos
Desenvolvido por Neticom Brasil - Agência Web